Tia Ruth confeccionou a camisa do Miguel para seus passeios e brincadeiras.

Entre outros itens a serem observados como aviamento por exemplo (elástico, botão, etc...), para o conforto e funcionalidade das peças infantis, o tecido com maior porcentagem de algodão facilita a locomoção e as brincadeiras, dá mais conforto à criança, e para aliar conforto e liberdade, uma modelagem com acréscimos de medidas nos joelhos e cotovelos facilita os movimentos. Reforço extra nas regiões de maior contato com o chão permite maior durabilidade das roupas.

Para Van der Linden (2004, p. 197) "o conforto é um estado afetivo definido pela ocorrência simultânea de bem-estar físico e psicológico, induzido por sensações, pensamentos, imagens, objetos, ambientes e situações que evoquem sentimentos e emoções prazerosas (valência hedônica positiva)".

Quanto mais conforto a roupa tiver, mais bem estar a criança sentirá!